A 3ª Etapa do Rali Dakar 2017 revelou-se um verdadeiro desafio em termos de navegação para todas as equipas em todas as categorias. Apesar do seu percurso ser mais curto do que para as outras categorias, os Camiões demonstraram bem as suas capacidades durante a subida para San Salvador de Jujuy, em pistas 4000 metros acima do nível do mar.
Os 199 km da etapa estavam divididos em duas Secções, com dificuldades acrescidas pelos leitos secos dos rios, na primeira parte, e pela grande altitude do percurso na segunda.
Gerard de Rooy, que encabeça o Team PETRONAS De Rooy IVECO, teve vários problemas com os pneus do seu camião. Logo na 1ª Secção da Etapa, três pneus perderam ar e o piloto não consegui voltar a enchê-los devido a problemas no sistema de enchimento de bordo. Com isto, a equipa perdeu mais de meia hora e, ao chegar ao troço de ligação, receberam dois pneus extra do camião de Wuf van Ginkel, piloto que está encarregue de prestar assistência aos seus colegas da equipa IVECO.
De Rooy explicou que 

“uma avaria no sistema fez com que três pneus perdessem ar.” 

A equipa trocou dois pneus com as rodas suplentes que tinham a bordo, mas para o terceiro pneu 

“tivemos de parar seis vezes para os encher manualmente. Van Ginkel deu-nos dois pneus novos e, assim, conseguimos prosseguir em segurança para a segunda parte, com dois pneus de reserva.”

A equipa vencedora em 2016 perdeu 34m16s, terminando a etapa com 33m37s de atraso face ao líder, passando a ocupar a 18ª posição na Classificação Geral.
Ton van Genugten começou o dia na frente até ao Controlo de Passagem 1, mas o holandês do IVECO Trakker perdeu algum tempo nos controlos seguintes, sendo que no final da Etapa recebeu uma penalização de 20 minutos por ter falhado um deles. Isto fez com que van Genugten perdesse o 3º lugar, passando para a 21ª posição na Etapa e na geral. Apesar disto, foi o piloto com melhor performance no seio do Tem PETRONAS De Rooy IVECO. 
Depois de prestar assistência a Gerard de Rooy, Wuf van Ginkel prosseguiu o seu caminho até ao 10º lugar, mas também recebeu uma penalização pelos mesmos motivos do seu companheiro de equipa. No final, foi o 16ª mais rápido e perdeu o seu lugar no top 20 nos tempos combinados. 
Após as penalizações, Federico Villagra, a bordo de outro IVECO Powerstar, rubricou uma etapa limpa e arrebatou o 3º posto anteriormente pertença de Van Genugten, com mais 4m33s do que o melhor tempo, e garantindo também o 3º lugar provisório na Classificação Geral. 
O Rali Dakar 2017 vai atravessar a fronteira com a Bolívia, onde os concorrentes terão de lidar com a altitude, o deserto e grandes variações de temperatura. Na quinta-feira, a caravana terá pela frente 416 km, percorridos a mais de 3000 metros de altitude, até atingir Tupiza.


Comunicado Oficial

HTTP://pecasAUTO24.pt

www.AUTOpecas-ONLINE.pt

ZONA ESPETACULO

VIDEOS DE TODO O TERRENO