CPKA e Município de Beja garantem Baja TT Montes Alentejanos até 2025

CPKA e Município de Beja garantem Baja TT Montes Alentejanos até 2025

 

O Clube de Promoção de Karting e Automobilismo assinou recentemente com o Município de Beja um protocolo que assegura o apoio da edilidade para a concretização das três próximas edições da Baja TT Montes Alentejanos.

O apoio da autarquia de Beja para a realização desta prova, que acolhe grande agrado por parte de pilotos e equipas, é de grande importância tanto para a continuidade da competição como para a região uma vez que a Baja TT Montes Alentejanos é também um excelente suporte para a economia local.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Beja, Paulo Arsénio, a assinatura deste acordo assume grande relevância para a manutenção da competição na cidade: “este protocolo aprovado pela Câmara Municipal de Beja e pela Assembleia Municipal de Beja é muito importante porque permite ter uma expetativa de continuidade desta prova em Beja até 2025. Aliás, mais do que uma expetativa é uma certeza, a não ser que aconteça algum fenómeno que possa impedir a realização da mesma. O que acabámos de protocolar com o CPKA é a manutenção em Beja por mais três anos de uma das melhores provas do calendário do Todo-o-Terreno Nacional, senão mesmo a melhor. Beja teve sempre dos melhores percursos a nível de Portugal para este género de competição e este rali, sem dúvida nenhuma, anima muito a economia local e a cidade” revelou o autarca.

Humberto Silva, Presidente do CPKA, mostrou-se satisfeito com a assinatura deste protocolo:

“conseguimos estabilizar esta prova em três anos com a realização de três excelentes edições. Mesmo com a pandemia conseguimos fazer três grandes provas e falando concretamente desta última edição era impossível fazer melhor. A assinatura deste protocolo dá-nos a garantia e estabilidade de termos esta prova em Beja até pelo menos 2025. Temos de agradecer à Câmara Municipal de Beja por todo o apoio que nos tem dado. Queremos sempre dar o nosso melhor e podermos contar com as entidades locais para a realização desta competição, que é uma grande mais-valia para a região”.

Com uma grande ligação do Baixo Alentejo ao automobilismo, a prova designada como Montes Alentejanos começa nos anos 60 com a primeira edição do então rali a decorrer em 1968 consagrando Manuel Champalimaud, aos comandos de um Morris Mini Moke, como grande vencedor. Ao pódio sobem ainda dois nomes famosos do automobilismo em Portugal: António Peixinho num Saab e José Carpinteiro Albino num Renault 8 Gordini 1300.

A competição alentejana regressou em 2005, em formato todo-o-terreno, com vitória de Rui Sousa em Nissan, numa jornada marcada ainda pela estreia da então modelo Diana Pereira nas competições de todo-o-terreno.

Depois de um interregno de mais de uma década os Montes Alentejanos regressaram em 2020 pela mão do CPKA numa edição de onde saíram vencedores Tiago Reis/Valter Cardoso em Toyota na competição Auto, Daniel Jordão aos comandos de uma YAMAHA WR, na competição moto, Luís Engeitado, também em Yamaha, entre os Quad, a dupla João Monteiro/Victor Melo em Can-Am nos SSV.

 

Comunicado Oficial

Related Articles

We use cookies

We use cookies on our website. Some of them are essential for the operation of the site, while others help us to improve this site and the user experience (tracking cookies). You can decide for yourself whether you want to allow cookies or not. Please note that if you reject them, you may not be able to use all the functionalities of the site.