Dakar 2021: ANDAMENTO FORTE NO DAKAR RALLY PARA LOURENÇO ROSA

 

Segunda etapa terminada para Lourenço Rosa e Joaquim Dias no Dakar Rally, que hoje ofereceu um longo percurso de dunas e deserto na Arábia Saudita, deixando boas indicações quanto ao andamento imposto pela dupla neste que é o seu evento de estreia no Dakar.

Depois de no dia de ontem terem perdido algum tempo com os furos e as pedras, hoje, com um percurso mais rápido e menos duro para as máquinas, foi possível superarem-se e colocarem o Can-Am Maverick XRS a recuperar posições na tabela de classificação. O tempo final poderia ter sido ainda bem melhor não fosse um furo a obrigar à perda de alguns minutos para trocar a roda já na fase final do percurso quando restavam menos de 8 quilómetros para percorrer. Até ao momento do envio desta informação a equipa obteve o 12º tempo na etapa e ocupa a mesma posição na tabela geral de classificação dos SSV T4.

Uma prestação muito boa tendo em conta a inexperiência da equipa em etapas tão longas e com muita navegação à mistura, que continua a galvanizar o espírito competitivo e a colocar a fasquia um pouco mais alta quanto aos resultados que será possível atingir na categoria dos SSV, na qual se encontra englobado o Can-Am assistido pela South Racing que tem estado exemplar em termos de fiabilidade e desempenho. 

No final da etapa Lourenço Rosa não escondia a satisfação pelo resultado do dia de hoje -

"Esta etapa correu-nos muito bem, andamos sempre com um bom ritmo, acabamos por furar a apenas 8 quilómetros do fim o que nos fez perder algum tempo, mas no geral foi muito bom. Passamos por muitos concorrentes durante a especial, muitas dunas numa etapa espetacular e muito menos cansativa que a de ontem. Estamos contentes e o balanço final da etapa é muito positivo, correu-nos muito bem. É tempo de tratarmos da máquina que esteve mais uma vez irrepreensível, e colocá-la de novo pronta para a etapa de amanhã que será muito semelhante a esta em termos de percurso."

A terceira etapa do Dakar Rally será um pouco mais curta que a de hoje, com 403 quilómetros competitivos e mais 227 de ligação, com partida e chegada a Wadi Ad-Dawasir, com as equipas a terem novamente de enfrentar os tradicionais cordões dunares do deserto Saudita, e um misto de zonas técnicas e lentas com zonas mais rápidas, onde segundo a organização, os concorrentes mais experientes e mais rápidos poderão começar a marcar as diferenças por entre o pelotão de participantes.

 

Comunicado Oficial
 

SSV
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20

 

Don't try this at home